Bruno Santos vence Adriano de Souza na abertura do Billabong Pro Tahiti

By WSL South America | 16 de agosto de 2015 | noticias

O niteroiense Bruno Santos conquistou a única vitória brasileira no primeiro dia do Billabong Pro Tahiti no mar difícil com ondas inconsistentes de 6-8 pés na perigosa bancada de Teahupoo. As condições foram piorando durante o dia e a primeira fase foi interrompida após a oitava bateria do sábado no Taiti. Quatro brasileiros competiram e Bruninho venceu a encabeçada pelo número 1 do Jeep Leaderboard, Adriano de Souza, que terá outra chance de classificação na segunda fase, assim como Filipe Toledo e Jadson André, também derrotados sem achar tubos em suas baterias. O defensor do título da etapa mais desafiadora do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, Gabriel Medina, ficou para estrear no domingo por estar na décima bateria, junto com o potiguar Italo Ferreira e o neozelandês Ricardo Christie.

Bruno Santos (Foto: Kelly Cestari – WSL)
Bruno Santos (Foto: Kelly Cestari – WSL)

Ainda tem um terceiro confronto com participação dupla do Brasil para fechar a primeira fase do Billabong Pro Tahiti, com os paulistas Wiggolly Dantas e Miguel Pupo enfrentando o francês Jeremy Flores na briga pela última vaga direta para a terceira fase. O primeiro deles aconteceu numa das piores horas do mar no sábado em Teahupoo. Os tubos fechavam rapidamente e ninguém pegou nada na bateria, com Bruno Santos garantindo a vitória num tubo rápido que conseguiu sair para ganhar nota 5,17. Com ela, totalizou 8,67 pontos para superar os 5,30 de Adriano de Souza e os somente 2,44 das duas notas computadas pelo taitiano Michel Bourez.

“Eu estava muito animado para esta bateria, porque o Adriano (de Souza) é o número 1 do ranking e o Michel (Bourez) é um local aqui do Taiti que conhece bem essa onda”, disse Bruno Santos, que já venceu o Billabong Pro Tahiti em 2008 também com uma vaga de convidado, como a conseguida na triagem realizada na terça-feira. “Só que as condições ficaram bem difíceis na hora da nossa bateria. Tinham algumas ondas boas, mas estava difícil se posicionar lá dentro, de estar no lugar certo na hora certa. Eu tive sorte que achei um tubo e estou super feliz por estar aqui novamente. A última vez que eu tinha chegado perto do evento principal foi em 2009, então já fazia bastante tempo”.

Mineirinho agora vai defender a lycra amarela de número 1 do Jeep Leaderboard no primeiro duelo eliminatório do Billabong Pro Tahiti, contra o vencedor da triagem em Teahupoo esse ano, Taumata Puhetini, na abertura da segunda fase. O taitiano também não surfou nada antes da derrota de Adriano de Souza, totalizando apenas 1,33 pontos na estreia vitoriosa do vice-líder do ranking, Mick Fanning. Já recuperado do trauma dos tubarões na final do J-Bay Open na África do Sul, o australiano somou 12,17 pontos em outra bateria de poucas ondas boas em Teahupoo.

“Foi ótimo voltar a vestir a lycra de competição e me concentrar somente em surfar novamente”, disse Mick Fanning. “Fala-se tanto sobre o incidente em Jeffreys Bay e eu só quero seguir em frente. Tudo aquilo já aconteceu e vai ser uma daquelas histórias para contar quando eu for idoso. Estava muito difícil competir hoje aqui em Teahupoo e eu tive sorte de tirar um 5 e um 6 nessas condições. Eu me sinto muito confiante, mas ainda tem muita coisa pra acontecer em relação ao título mundial. Você tem que se concentrar em si mesmo para tentar fazer a coisa certa no momento certo”.

Mick Fanning (Foto: Kelly Cestari – WSL)
Mick Fanning (Foto: Kelly Cestari – WSL)

MELHORES DO DIA – Os melhores tubos do sábado foram surfados antes das baterias dos líderes da corrida pelo título da World Surf League. O australiano Julian Wilson ganhou a maior nota e o 8,33 recebido na sua apenas segunda onda surfada na bateria, foi suficiente para vencer por 10,66 pontos. O fato já havia acontecido no confronto anterior, com o basco Aritz Aranburu atingindo 13,10 pontos com a nota 8,17 do segundo melhor tubo do dia contra Filipe Toledo, que terminou em último com 5,37 pontos.

O potiguar Jadson André foi um pouco melhor na bateria que abriu o Billabong Pro Tahiti, somando duas notas na casa dos 4 pontos. Mas Kelly Slater achou dois bons tubos para registrar imbatíveis 15,10 pontos na segunda-feira com notas 7,83 e 7,27. Slater foi vice-campeão na final do ano passado disputada num mar épico em Teahupoo contra Gabriel Medina. O onze vezes campeão mundial já passou direto para a terceira fase, enquanto o defensor do título ainda vai estrear na segunda bateria do próximo dia de competição no Taiti.

O Billabong Pro Tahiti tem prazo até o dia 25 para ser encerrado e a primeira chamada do domingo foi marcada para as 7h00 no Taiti, 14h00 pelo fuso horário de Brasília. Depois do desafio nos tubos de Teahupoo, ao vivo pelo www.worldsurfleague.com, tem mais quatro etapas para definir o campeão mundial da temporada 2015 do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. A próxima é o Hurley Pro nos dias 9 a 20 de setembro em Trestles, na Califórnia, Estados Unidos. Depois tem o Quiksilver Pro France de 6 a 17 de outubro em Hossegor, o Moche Rip Curl Pro Portugal nos dias 20 a 31 também de outubro em Supertubos, Cascais, com o Billabong Pipe Masters fechando a temporada nos dias 8 a 20 de dezembro em Banzai Pipeline, na ilha de Oahu, no Havaí.

—————————————————————————————

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————————————

PRIMEIRA FASE DO BILLABONG PRO TAHITI:

1.a: 1-Kelly Slater (EUA)=15.10, 2-Jadson André (BRA)=8.23, 3-Brett Simpson (EUA)=4.70

2.a: 1-Owen Wright (AUS)=11.67, 2-Adrian Buchan (AUS)=11.50, 3-C. J. Hobgood (EUA)=9.67

3.a: 1-Aritz Aranburu (ESP)=13.10, 2-Keanu Asing (HAV)=7.16, 3-Filipe Toledo (BRA)=5.37

4.a: 1-Julian Wilson (AUS)=10.66, 2-Sebastian Zietz (HAV)=9.00, 3-Garrett Parkes (AUS)=1.30

5.a: 1-Mick Fanning (AUS)=12.17, 2-Adam Melling (AUS)=6.26, 3-Taumata Puhetini (TAH)=1.33

6.a: 1-Bruno Santos (BRA)=8.67, 2-Adriano de Souza (BRA)=5.30, 3-Michel Bourez (TAH)=2.44

7.a: 1-Dusty Payne (HAV)=10.00, 2-Nat Young (EUA)=5.14, 3-Kai Otton (AUS)=1.30

8.a: 1-Joel Parkinson (AUS)=10.83, 2-Taj Burrow (AUS)=4.77, 3-Glenn Hall (IRL)=2.96

———–ficaram para abrir o próximo dia:

9.a: Josh Kerr (AUS), Matt Wilkinson (AUS), Kolohe Andino (EUA)

10: Italo Ferreira (BRA), Gabriel Medina (BRA), Ricardo Christie (NZL)

11: Bede Durbidge (AUS), John John Florence (HAV), Fredrick Patacchia (HAV)

12: Jeremy Flores (FRA), Wiggolly Dantas (BRA), Miguel Pupo (BRA)

TOP-22 NO JEEP LEADERBOARD DA WORLD SURF LEAGUE – após a 6.a etapa na África do Sul:

1.o: Adriano de Souza (BRA) – 33.200 pontos

2.o: Mick Fanning (AUS) – 32.950

3.o: Julian Wilson (AUS) – 31.450

4.o: Filipe Toledo (BRA) – 29.200

5.o: Owen Wright (AUS) – 27.900

6.o: Kelly Slater (EUA) – 23.200

7.o: Nat Young (EUA) – 22.250

8.o: Taj Burrow (AUS) – 22.200

9.o: Josh Kerr (AUS) – 19.700

9.o: Italo Ferreira (BRA) – 19.700

11: Bede Durbidge (AUS) – 17.700

12: Jeremy Flores (FRA) – 17.250

13: Wiggolly Dantas (BRA) – 17.150

14: John John Florence (HAV) – 16.500

15: Gabriel Medina (BRA) – 16.150

16: Matt Wilkinson (AUS) – 15.000

17: Joel Parkinson (AUS) – 14.950

18: Kai Otton (AUS) – 14.900

19: Jadson André (BRA) – 13.700

20: Adrian Buchan (AUS) – 12.750

21: Keanu Asing (HAV) – 12.500

22: Jordy Smith (AFR) – 12.450

26: Miguel Pupo (BRA) – 10.250

31: Alejo Muniz (BRA) – 7.950

Tags:, , , , , , , , , , , ,