Michael Rodrigues ganha nota 10 e brasileiros brilham no QS 10000 da África

By WSL South America | 1 de julho de 2015 | noticias

Os brasileiros começaram muito bem no QS 10000 Ballito Pro da África do Sul. Eles vêm se destacando desde as triagens realizadas no domingo, quando os paulistas Robson Santos e Flavio Nakagima conquistaram as duas vagas de convidados (wildcard) que faltavam para completar os 96 participantes da terceira prova com nível máximo do WSL Qualifying Series 2015. A primeira fase foi encerrada na terça-feira com o cearense Michael Rodrigues tirando a primeira nota 10 do evento. Mais onze brasileiros e o argentino Santiago Muniz também passaram para a rodada dos 48 melhores do QS 10000 de Ballito nas ondas de 3-4 pés dos dois primeiros dias em Bather´s Beach, em KwaZulu-Natal, na África do Sul.

Cearense Michael Rodrigues estreando com os recordes do Ballito Pro (Foto: Kelly Cestari / WSL)
Cearense Michael Rodrigues estreando com os recordes do Ballito Pro (Foto: Kelly Cestari / WSL)

A primeira nota máxima saiu na décima bateria da terça-feira, com Michael Rodrigues derrotando o australiano Stu Kennedy, o japonês Hiroto Ohhara e o português Nic Von Rupp, com uma “combination” de 19,20 pontos. O cearense Michael Rodrigues mostrou um surfe progressivo e na sua melhor onda fez uma série de manobras modernas com muita força e fluidez e ainda completou um aéreo muito alto para arrancar a nota 10 dos juízes. Atualmente em 18.o lugar no ranking que classifica dez surfistas para a elite mundial da World Surf League, o recordista absoluto do Ballito Pro vai competir novamente contra três estrangeiros na segunda fase, os australianos Nathan Hedge e Soli Bailey e o havaiano Alex Smith.

“Este evento é muito importante para mim. Deu boas ondas na minha bateria, as condições estão boas para fazer vários tipos de manobras e eu mostrei alguns aéreos que os juízes gostaram”, disse Michael Rodrigues, cearense que reside em Florianópolis (SC). “Eu entrei no grupo dos 20 primeiros do ranking com o nono lugar que consegui lá no QS 10000 de Trestles (na Califórnia, EUA) e agora quero melhorar esta posição aqui para o próximo evento lá em Huntington Beach (também na Califórnia)”.

DOBRADINHA BRASILEIRA – Antes de Michael Rodrigues, o potiguar Italo Ferreira já havia conquistado a primeira vitória brasileira na terça-feira no terceiro confronto do dia em Bather´s Beach. O surfista de Baía Formosa vem sendo o melhor estreante na elite do WCT este ano, ocupando o oitavo lugar no ranking já com vitórias sobre Kelly Slater no currículo. Em 2014 ele não tinha “seeding” (ranking de entradas) nem para poder competir no QS 10000 de Ballito, mas estreou bem em KwaZulu-Natal, achando boas ondas que renderam duas notas na casa dos 8 pontos na vitória por 16,70 pontos. Nesta bateria, o paulista Flavio Nakagima completou a única dobradinha brasileira do dia, com ambos despachando o sul-africano Beyrick De Vries e o português Vasco Ribeiro.

“As ondas estão pequenas, mas muito divertidas, com boa formação e estou amarradão em vencer a minha primeira bateria aqui em Ballito”, disse Italo Ferreira. “Esta é a minha primeira vez aqui, estou muito contente por poder competir neste lugar incrível e espero continuar avançando as próximas baterias. Hoje (terça-feira) tinham umas esquerdas boas para os aéreos, consegui completar um rodando muito bom e estou muito feliz pela vitória”.

Na outra única vitória verde-amarela da terça-feira, o australiano Davey Cathels acabou impedindo a dobradinha ao ganhar do baiano Bino Lopes a briga pela segunda vaga na bateria vencida pelo carioca Lucas Silveira. O top do WCT, Dusty Payne, do Havaí, terminou em último e foi eliminado em sua estreia no QS 10000 Ballito Pro, junto com Bino Lopes. Além dos três brasileiros, quem também passou em primeiro lugar na sua bateria foi o argentino Santiago Muniz, que despachou outro havaiano da elite mundial, Fredrick Patacchia, com Yadin Nicol superando o também australiano Cahill Bell-Warren na batalha pela segunda vaga para a próxima fase.

Com os cinco classificados nas nove baterias realizadas na segunda-feira, um total de doze brasileiros vai disputar a segunda rodada do Ballito Pro apresentado pela Billabong na África do Sul. Eles podem manter a hegemonia do Brasil no alto do pódio das etapas do QS 10000 este ano. As duas primeiras foram vencidas pelos paulistas Filipe Toledo em Trestles na Califórnia (EUA) e Alex Ribeiro no Quiksilver Pro Saquarema na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Depois da África do Sul, o próximo QS 10000 é o US Open of Surfing no dia 26 de julho em Huntington Beach, na Califórnia, que no ano passado também foi vencido por Filipe Toledo.

BRASIL EM DOSE DUPLA – Na segunda fase do Ballito Pro, dois brasileiros competirão juntos em quatro baterias. Na primeira, o paulista Wiggolly Dantas e o catarinense Alejo Muniz, que está na disputa direta pela liderança no ranking do WSL Qualifying Series, enfrentam o australiano Matt Banting e o neozelandês Billy Stairmand. A segunda tentativa de dobradinha verde-amarela será na quarta bateria, com o catarinense Tomas Hermes e o paulista David do Carmo contra o australiano Brent Dorrington e Noe Mar McGonagle, da Costa Rica. Na quinta, os paulistas Caio Ibelli e Flavio Nakagima entram com o francês Maxime Huscenot e o japonês Hiroto Arai. E o outro confronto com dose dupla do Brasil é o 11.o e penúltimo da segunda fase, com o potiguar Jadson André e o carioca Lucas Silveira contra o norte-americano Michael Dunphy e o australiano Connor O´Leary.

Os outros brasileiros competirão sozinhos contra três surfistas de outros países. O baiano Marco Fernandez está na segunda com dois norte-americanos e um francês da Ilha Reunião. Depois, tem o potiguar Italo Ferreira na sexta bateria, o recordista Michael Rodrigues na décima e o também cearense Heitor Alves disputa as duas últimas vagas para a rodada dos 24 melhores do QS 10000 Ballito Pro contra dois australianos e um americano. O argentino Santiago Muniz é outro representante da América do Sul na segunda fase e um dos seus adversários é o único sul-africano que se classificou, David Van Zyl. Os outros são o norte-americano Kolohe Andino e o australiano Mitch Coleborn.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, onde você pode acompanhar todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e a qualquer hora onde acontecer. As sanções da WSL são para os seguintes circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Pro Junior e Longboard. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York. A WSL também tem sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos na África, Ásia, Austrália, Europa, Havaí, América do Norte e América do Sul.

————————————————————————

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

————————————————————————

SEGUNDA FASE DO QS 10000 BALLITO PRO – Round of 48 – 1.o e 2.o=Round of 24:

————–3.o=25.o lugar com US$ 1.900 e 1.100 pontos / 4.o=37.o lugar com US$ 1.600 e 1.000 pts

1.a: Wiggolly Dantas (BRA), Matt Banting (AUS), Alejo Muniz (BRA), Billy Stairmand (NZL)

2.a: Marco Fernandez (BRA), Medi Veminardi (REU), Kanoa Igarashi (EUA), Griffin Colapinto (EUA)

3.a: Keanu Asing (HAV), Joan Duru (FRA), Tanner Hendrickson (HAV), Tomas Fernandes (PRT)

4.a: Tomas Hermes (BRA), Brent Dorrington (AUS), David do Carmo (BRA), Noe Mar McGonagle (CRI)

5.a: Caio Ibelli (BRA), Maxime Huscenot (FRA), Flavio Nakagima (BRA), Hiroto Arai (JPN)

6.a: Italo Ferreira (BRA), Glenn Hall (IRL), Ezekiel Lau (HAV), Perth Standlick (AUS)

7.a: Dion Atkinson (AUS), Yadin Nicol (AUS), Marc Lacomare (FRA), Gony Zubizarreta (ESP)

8.a: Kolohe Andino (EUA), Mitch Coleborn (AUS), Santiago Muniz (ARG), David Van Zyl (AFR)

9.a: Mitch Crews (AUS), Stu Kennedy (AUS), Cooper Chapman (AUS), José Ferreira (PRT)

10: Nathan Hedge (AUS), Michael Rodrigues (BRA), Alex Smith (HAV), Soli Bailey (AUS)

11: Jadson André (BRA), Michael Dunphy (EUA), Connor O´Leary (AUS), Lucas Silveira (BRA)

12: Davey Cathels (AUS), Heitor Alves (BRA), Nathan Yeomans (EUA), Thomas Woods (AUS)

RESULTADOS DOS SUL-AMERICANOS NA PRIMEIRA FASE E NAS TRIAGENS:

PRIMEIRA FASE – Round of 96 – 3.o=49.o lugar (US$ 1.000 e 600 pts) / 4.o=73.o lugar (US$ 750 e 550 pts):

1.a: 1-Wiggolly Dantas (BRA), 2-Griffin Colapinto (EUA), 3-Ian Gouveia (BRA), 4-Tim Reyes (EUA)

2.a: 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Marco Fernandez (BRA), 3-Wade Carmichael (AUS), 4-Chris Ward (EUA)

5.a: 1-Keanu Asing (HAV), 2-David do Carmo (BRA), 3-Vicente Romero (ESP), 4-Tom Whitaker (AUS)

6.a: 1-Joan Duru (FRA), 2-Tomas Hermes (BRA), 3-Kiron Jabour (HAV), 4-Ramzi Boukhiam (MAR)

7.a: 1-Noe Mar McGonagle (CRI), 2-Tanner Hendrickson (HAV), 3-Alex Ribeiro (BRA), 4-Marlon Lipke (PRT)

9.a: 1-Hiroto Arai (JPN), 2-Glenn Hall (IRL), 3-Deivid Silva (BRA), 4-Willian Cardoso (BRA)

11: 1-Perth Standlick (AUS), 2-Caio Ibelli (BRA), 3-Charles Martin (GLP), 4-Hizunomê Bettero (BRA)

12: 1-Italo Ferreira (BRA), 2-Flavio Nakagima (BRA), 3-Beyrick De Vries (AFR), 4-Vasco Ribeiro (PRT)

13: 1-Dion Atkinson (AUS), 2-Mitch Coleborn (AUS), 3-Matt Wilkinson (AUS), 4-Robson Santos (BRA)

16: 1-Santiago Muniz (ARG), 2-Yadin Nicol (AUS), 3-Cahill Bell-Warren (AUS), 4-Fredrick Patacchia (HAV)

17: 1-Cooper Chapman (AUS), 2-Alex Smith (HAV), 3-Miguel Pupo (BRA), 4-Mason Ho (HAV)

18: 1-José Ferreira (PRT), 2-Nathan Hedge (AUS), 3-Evan Geiselman (EUA), 4-Jessé Mendes (BRA)

19: 1-Michael Rodrigues (BRA), 2-Stu Kennedy (AUS), 3-Hiroto Ohhara (JPN), 4-Nic Von Rupp (PRT)

21: 1-Connor O´Leary (AUS), 2-Heitor Alves (BRA), 3-Ricardo Christie (NZL), 4-Dale Staples (AFR)

22: 1-Lucas Silveira (BRA), 2-Davey Cathels (AUS), 3-Bino Lopes (BRA), 4-Dusty Payne (HAV)

23: 1-Thomas Woods (AUS), 2-Michael Dunphy (EUA), 3-Ryan Callinan (AUS), 4-Krystian Kymerson (BRA)

24: 1-Nathan Yeomans (EUA), 2-Jadson André (BRA), 3-Frederico Morais (PRT), 4-Jack Robinson (AUS)

FINAL DA TRIAGEM QUE CLASSIFICOU OS DOIS PRIMEIROS PARA O ROUND OF 96:

1.o- Robson Santos (BRA) = Round of 96 do QS 10000 Ballito Pro

2.o- Flavio Nakagima (BRA) = Round of 96 do QS 10000 Ballito Pro

3.o- Matthew McGillivray (AFR) = 97.o lugar com 200 pontos

4.o- Reo Inaba (JPN) = 98.o lugar com 199 pontos

SEMIFINAIS DA TRIAGEM – 3.o=99.o lugar com 197 pontos / 4.o=101.o lugar com 195 pontos:

1.a: 1-Matthew McGillivray (AFR), 2-Flavio Nakagima (BRA), 3-Matheus Navarro (BRA), 4-Slade Prestwich (AFR)

2.a: 1-Robson Santos (BRA), 2-Reo Inaba (JPN), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Benji Brand (HAV)

SEGUNDA FASE DA TRIAGEM – 3.o=103.o lugar com 192 pontos / 4.o=107.o lugar com 187 pontos:

2.a: 1-Flavio Nakagima (BRA), 2-Matheus Navarro (BRA), 3-Pedro Henrique (BRA), 4-Shane Sykes (AFR)

3.a: 1-Rafael Teixeira (BRA), 2-Benji Brand (HAV), 3-Conner Coffin (EUA), 4-Dylan Lightfoot (AFR)

4.a: 1-Robson Santos (BRA), 2-Reo Inaba (JPN), 3-Matt-Lewis Hewitt (NZL), 4-Jason Harris (AFR)

PRIMEIRA FASE DA TRIAGEM – 3.o=111.o lugar com 183 pontos / 4.o=119.o lugar com 173 pontos:

2.a: 1-Matthew McGillivray (AFR), 2-Matheus Navarro (BRA), 3-Avuyile Ndmase (AFR), 4-Hilton Lawrence (AFR)

3.a: 1-Pedro Henrique (BRA), 2-Jordan Maree (AFR), 3-Joshe Faulkner (AFR)

4.a: 1-Flavio Nakagima (BRA), 2-Tiago Pires (PRT), 3-Daniel Redman (AFR), 4-Adin Masencamp (AFR)

5.a: 1-Conner Coffin (EUA), 2-Robson Santos (BRA), 3-Chad Du Toit (AFR), 4-Bevan Willis (AFR)

6.a: 1-Rafael Teixeira (BRA), 2-Jason Harris (AFR), 3-Ntando Msibi (AFR), 4-Paul Cesar Distinguin (FRA)

Tags:, , , , , , , , , , , , ,