Mineirinho e Filipe seguem disputando a liderança do ranking no Fiji Pro

By WSL South America | 29 de junho de 2015 | noticias

Os paulistas Adriano “Mineirinho” de Souza e Filipe Toledo derrotaram os surfistas locais de Fiji e continuam disputando fase a fase a dianteira no Jeep Leaderboard da corrida pelo título mundial da World Surf League na ilha de Tavarua, em Fiji. O sábado amanheceu com boas ondas de 4-6 pés em Cloudbreak, mas na mudança da maré as condições pioraram bastante e a comissão técnica decidiu adiar a continuação da segunda fase após o quinto duelo do dia. A primeira chamada para a sexta bateria, do australiano Julian Wilson com o americano C. J. Hobgood, foi marcada para as 7h30 do domingo em Fiji, 16h30 do sábado pelo fuso horário de Brasília.

Excellent waves for Round 2 as Adriano De Souza opens the day on a great set wave.
Adriano de Souza (Foto: Steve Robertson / WSL)

Com as vitórias de Adriano de Souza sobre Iria Nakalevu e de Filipe Toledo sobre Aca Ravulo, agora só falta Miguel Pupo ganhar a décima bateria da segunda fase contra o havaiano Fredrick Patacchia para o Brasil garantir 100% de classificação para a terceira fase do Fiji Pro. O campeão mundial Gabriel Medina, o também paulista Wiggolly Dantas, os potiguares Italo Ferreira e Jadson André e o catarinense Alejo Muniz, já haviam garantido passagem direta por terem estreado com vitórias na sexta-feira de ondas menores do que no sábado em Cloudbreak.

“Depois de alguns minutos lá dentro, eu percebi que o vento ficou mais forte e as condições do mar estavam mudando, então decidi vir mais para o inside (mais próximo da costa) para pegar as ondas que estavam entrando ali”, contou Adriano de Souza. “O Inia (Nakalevu) até teve a chance de me bater numa boa onda, mas felizmente para mim ele não conseguiu e estou feliz por passar para o rounde 3. As previsões mostram que as ondas vão ficar maiores nos próximos dias e esta é uma oportunidade incrível para eu mostrar o meu surfe nestas esquerdas mágicas de Cloudbreak”.

Mineirinho disputou a primeira bateria do dia e demorou para surfar sua primeira onda, mas não encontrou dificuldades para superar o fijiano Iria Nakalevu por 13,50 a 6,87 pontos. Enquanto o líder Adriano de Souza somou notas 6,83 e 6,77, Filipe Toledo só precisou de duas na casa dos 5 pontos para derrotar Aca Ravulo na segunda bateria por 10,70 a 8,86. Adriano agora vai defender a ponta do ranking na sexta bateria da terceira fase contra o norte-americano Dane Reynolds, que despachou o número 4, Josh Kerr, da Austrália, no terceiro confronto do sábado.

Filipe Toledo já sabe que vai disputar a 12.a e última bateria da terceira fase, mas ainda aguarda o encerramento do rounde 2 para saber qual será o seu oponente. Além dos dois brasileiros, o único que também está na briga pela “lycra amarela” do Jeep Leaderboard em Fiji é o australiano Mick Fanning. No entanto, ele já necessita chegar na grande final do Fiji Pro para superar os 28.000 pontos que Adriano garantiu no ranking com a passagem para a terceira fase. Já a batalha entre ele e Filipe é fase a fase e quem for melhor nas ondas de Cloudbreak ficará na frente do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015.

“Estou feliz por ter conseguido vencer a bateria, mas a situação estava indefinida até o fim, porque ele (Aca Ravulo) conhece muito bem essas ondas e tem muita experiência aqui”, disse Filipe Toledo, que não conseguiu achar ondas em sua estreia na sexta-feira. “Ontem (sexta-feira) eu estava muito animado para competir e acho que essa ansiedade acabou atrapalhando tudo. Hoje eu estava mais relaxado, mais tranquilo e consegui me posicionar melhor no mar para pegar as ondas necessárias para vencer a bateria”.

Filipe Toledo (Foto: Steve Robertson / WSL)
Filipe Toledo (Foto: Steve Robertson / WSL)

SHOW DE SLATER – No sábado, a única surpresa nas cinco baterias disputadas foi a vitória de Dane Reynolds sobre Josh Kerr por uma pequena vantagem de 15,00 a 14,10 pontos. Na disputa seguinte, Kelly Slater deu um show nas esquerdas de Cloudbreak e bateu todos os recordes registrados por Gabriel Medina na sexta-feira. Slater surfou um tubaço passando várias sessões encoberto pela cortina d´água para arrancar nota 10 de três dos cinco juízes. Os outros dois acharam que valia 9,80 e a média ficou em 9,93. Com ela somada ao 8,77 da sua primeira onda, Slater totalizou 18,70 pontos, superando a nota 9,23 e os 17,23 pontos da estreia do defensor do título do Fiji Pro.

Curiosamente, depois do espetáculo do mestre dos tubos, as ondas sumiram de Cloudbreak e o australiano Owen Wright e o espanhol Aritz Aranburu tiveram pouquíssimas oportunidades de surfar na quinta bateria do dia. Wright ainda achou uma onda regular no finalzinho para garantir a vitória, mas a condição do mar ficou tão crítica que foi decidido paralisar a competição. Uma nova chamada foi marcada para as 12h00, só que as ondas não melhoraram e a continuação da segunda fase foi transferida para o domingo.

O Fiji Pro está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e também pela Fox Sports para a Austrália, pela MCS Extreme para a França, EDGE Sports para a China, Coréia do Sul, Malásia e outros territórios e no Brasil terá cobertura especial da TV Globo e dos canais ESPN.

—————————————————————————————

João Carvalho – Assessoria de Imprensa da WSL South America – jcarvalho@worldsurfleague.com

—————————————————————————————

SEGUNDA FASE – Derrota=25.o lugar com 500 pontos e US$ 9.000 pela participação no FIJI PRO:

———–resultados do sábado:

1.a: Adriano de Souza (BRA) 13.50 x 6.87 Iria Nakalevu (FJI)

2.a: Filipe Toledo (BRA) 10.70 x 8.86 Aca Ravulo (FJI)

3.a: Dane Reynolds (EUA) 15.00 x 14.10 Josh Kerr (AUS)

4.a: Kelly Slater (EUA) 18.70 x 9.47 Jay Davies (AUS)

5.a: Owen Wright (AUS) 10.10 x 9.03 Aritz Aranburu (ESP)

———–baterias que vão abrir o domingo:

6.a: Julian Wilson (AUS) x C. J. Hobgood (EUA)

7.a: Bede Durbidge (AUS) x Dusty Payne (HAV)

8.a: Joel Parkinson (AUS) x Glenn Hall (IRL)

9.a: Matt Wilkinson (AUS) x Adam Melling (AUS)

10: Miguel Pupo (BRA) x Fredrick Patacchia (HAV)

11: Jeremy Flores (FRA) x Ricardo Christie (NZL)

12: Kolohe Andino (EUA) x Matt Banting (AUS)

PRIMEIRA FASE DO FIJI PRO – Vitória=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Segunda Fase:

———–resultados da sexta-feira:

1.a: 1-Alejo Muniz (BRA)=12.20, 2-Kolohe Andino (EUA)=11.54, 3-Kelly Slater (EUA)=11.37

2.a: 1-Taj Burrow (AUS)=12.33, 2-Matt Banting (AUS)=11.13, 3-Aritz Aranburu (ESP)=10.50

3.a: 1-Wiggolly Dantas (BRA)=13.84, 2-Jay Davies (AUS)=13.17, 3-Josh Kerr (AUS)=5.07

4.a: 1-Adrian Buchan (AUS)=15.16, 2-Dane Reynolds (EUA)=8.53, 3-Filipe Toledo (BRA)=8.50

5.a: 1-Mick Fanning (AUS)=13.77, 2-Ricardo Christie (NZL)=9.26, 3-Aca Ravulo (FJI)=5.40

6.a: 1-Kai Otton (AUS)=15.60, 2-Adriano de Souza (BRA)=8.86, 3-Inia Nakalevu (FJI)=5.30

7.a: 1-Gabriel Medina (BRA)=17.13, 2-Jeremy Flores (FRA)=13.93, 3-C. J. Hobgood (EUA)=10.67

8.a: 1-Sebastian Zietz (HAV)=14.00, 2-Owen Wright (AUS)=13.67, 3-Dusty Payne (HAV)=7.50

9.a: 1-Nat Young (EUA)=13.00, 2-Miguel Pupo (BRA)=11.57, 3-Glenn Hall (IRL)=10.77

10: 1-Jadson André (BRA)=15.17, 2-Adam Melling (AUS)=14.60, 3-Julian Wilson (AUS)=11.34

11: 1-Keanu Asing (HAV)=11.50, 2-Bede Durbidge (AUS)=10.93, 3-Matt Wilkinson (AUS)=6.33

12: 1-Italo Ferreira (BRA)=15.97, 2-Joel Parkinson (AUS)=15.20, 3-Fredrick Patacchia (HAV)=11.47

Tags:, , , , , , , , , , ,