Quatro sul-americanos entre os oito finalistas do QS 10000 da África do Sul

By WSL South America | 5 de julho de 2015 | noticias

O catarinense Alejo Muniz assumiu a liderança do WSL Qualifying Series neste sábado na África do Sul, quando ganhou a primeira vaga para as quartas de final do QS 10000 Ballito Pro nas direitas de Willard Beach, em KwaZulu-Natal. O paulista Caio Ibelli já subiu para terceiro no ranking e terá um duelo verde-amarelo com o recordista do sábado com o aéreo mais alto do dia em Willard Beach, o potiguar Italo Ferreira. Na chave de baixo que vai definir o segundo finalista, estão três australianos e o argentino Santiago Muniz, irmão mais jovem de Alejo que representa seu país de nascimento, completando o pelotão sul-americano na busca pelos 10.000 pontos na corrida pelas dez vagas para a elite dos top-34 da World Surf League.

Alejo Muniz (Foto: Kelly Cestari – WSL)
Alejo Muniz (Foto: Kelly Cestari – WSL)

Depois de dois dias parado por falta de ondas, o Ballito Pro recomeçou no sábado em duas praias. Alejo Muniz já abriu o dia em Bathers Beach totalizando imbatíveis 16,50 pontos na terceira fase. Nesta bateria, o norte-americano Kanoa Igarashi ganhou a segunda vaga para as oitavas de final, com ambos eliminando o havaiano top da elite, Keanu Asing. Depois, o catarinense também disputou o primeiro duelo em Willard Beach e achou boas ondas para tirar três notas no critério excelente (de 8 a 10) e aumentar seu recorde do sábado para 17,16 pontos contra o francês Medi Veminardi, da Ilha Reunião. O americano de apenas 17 anos de idade venceu a bateria seguinte e os dois voltam a se enfrentar na primeira quarta de final do domingo na África do Sul.

“A mudança do evento para Willard foi a escolha certa”, destacou Alejo Muniz. “Aqui deu para fazer manobras maiores e mais fortes. Assim que eu soube que eles iam mudar, já tentei definir na minha mente para surfar de forma diferente e acho que funcionou bem”. O catarinense também comentou sobre estar liderando o ranking com a classificação para as quartas de final do Ballito Pro: “Ir para o topo do ranking é muito importante, mas ainda tem um longo caminho até o fim do ano e prefiro me concentrar em surfar bem cada bateria, sem pensar lá na frente. Eu fiquei no CT por quatro anos, saí no ano passado, mas estou tentando voltar para provar a mim mesmo que posso fazer melhor”.

MELHOR DO DIA – Os 17,16 pontos de Alejo Muniz só foram superados pelos 17,90 que Italo Ferreira atingiu no terceiro duelo das oitavas de final nas boas ondas de Willard Beach. O potiguar de Baía Formosa, que ocupa a oitava posição no ranking do WCT em sua primeira temporada na divisão de elite da World Surf League, completou um aéreo muito alto para ganhar a maior nota do dia, 9,40, que foi decisiva para se tornar o recordista absoluto do sábado. Italo tinha passado em segundo no confronto verde-amarelo da terceira fase, vencido por Caio Ibelli, com os dois voltando a se enfrentar na segunda quarta de final do Ballito Pro no domingo.

Ibelli já saltou do 11.o para o terceiro lugar no ranking do WSL Qualifying Series, podendo ser mais uma novidade do Brasil para o WCT do ano que vem. O também paulista David do Carmo acabou eliminado nesta bateria brasileira e a última vítima de Caio Ibelli no sábado foi o havaiano Ezekiel Lau nas oitavas de final. Duas baterias depois, o argentino Santiago Muniz despachou o último francês do campeonato, Marc Lacomare, mas o cearense Heitor Alves acabou perdendo o duelo seguinte para o australiano Davey Cathels por uma pequena diferença de 14,17 a 14,07 pontos. Heitor ficou em 9.o lugar no Ballito Pro, recebendo 4.300 dólares de prêmio e 3.700 pontos para o ranking do QS.

Italo Ferreira (Foto: Kelly Cestari – WSL)
Italo Ferreira (Foto: Kelly Cestari – WSL)

NOVIDADES NO G-10 – Além de Heitor e David, mais dois brasileiros perderam no sábado, ambos nos confrontos da terceira fase que abriram o dia, o potiguar Jadson André e o cearense Michael Rodrigues, que vinha sendo o grande destaque do QS 10000 Ballito Pro. Ele tirou a única nota 10 do campeonato quando totalizou incríveis 19,20 pontos de 20 possíveis em sua estreia na África do Sul, mas foi barrado pelos australianos Davey Cathels e Connor O´Leary por um ponto de diferença para o vencedor. Michael Rodrigues tinha alcançado a penúltima posição no G-10 do WSL Qualifying Series e agora é ameaçado principalmente pelo próprio Cathels e por outro australiano, Mitch Coleborn.

Assim como Michael Rodrigues, o australiano Connor O´Leary também entrou na zona de classificação para o WCT e foi derrotado no sábado. Os dois tiraram da lista o havaiano Dusty Payne e Noe Mar McGonagle, da Costa Rica. Jadson André foi outro brasileiro eliminado por pouco, menos de um ponto de diferença na disputa pelas últimas vagas para as oitavas de final no confronto mais eletrizante da terceira fase. O australiano Soli Bailey ganhou a bateria por 16,37 pontos e Heitor Alves passou em segundo, superando o potiguar por 15,93 a 15,50 pontos. Jadson, Michael e David do Carmo terminaram em 17.o lugar na África do Sul, com cada um marcando 2.200 pontos e recebendo 2.700 dólares de prêmio.

No momento, quatro brasileiros aparecem entre os dez que estão se classificando para a elite dos top-34 da World Surf League. O ranking do WSL Qualifying Series agora é liderado por Alejo Muniz e o catarinense só perde a primeira posição se o paulista Caio Ibelli, que subiu do 11.o para o terceiro lugar, vencer o Ballito Pro na África do Sul neste domingo. Os outros são o paulista Alex Ribeiro, campeão do QS 10000 Quiksilver Pro Saquarema, que caiu do segundo para o quinto lugar, e o cearense Michael Rodrigues, que estava em 18.o e aparece em décimo com os resultados do sábado em Ballito.

O QS 10000 Ballito Pro apresentado pela Billabong está sendo transmitido ao vivo da África do Sul pelo site da World Surf League e o link pode ser acessado clicando-se no banner do evento na capa do www.wslsouthamerica.com

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, onde você pode acompanhar todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e a qualquer hora onde acontecer. As sanções da WSL são para os seguintes circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Pro Junior e Longboard. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York. A WSL também tem sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos na África, Ásia, Austrália, Europa, Havaí, América do Norte e América do Sul.

————————————————————————

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

————————————————————————

QUARTAS DE FINAL DO QS 10000 BALLITO PRO NA ÁFRICA DO SUL:

1.a: Alejo Muniz (BRA) x Kanoa Igarashi (EUA)

2.a: Italo Ferreira (BRA) x Caio Ibelli (BRA)

3.a: Mitch Coleborn (AUS) x Santiago Muniz (ARG)

4.a: Davey Cathels (AUS) x Soli Bailey (AUS)

RESULTADOS DO SÁBADO NO QS 10000 DA ÁFRICA DO SUL:

OITAVAS DE FINAL – Derrota=9.o lugar com US$ 4.300 e 3.700 pontos:

1.a: Alejo Muniz (BRA) 17.16 x 14.90 Medi Veminardi (REU)

2.a: Kanoa Igarashi (EUA) 16.63 x 13.94 Joan Duru (FRA)

3.a: Italo Ferreira (BRA) 17.90 x 13.67 Maxime Huscenot (FRA)

4.a: Caio Ibelli (BRA) 14.67 x 12.66 Ezekiel Lau (HAV)

5.a: Mitch Coleborn (AUS) 15.50 x 12.63 Mitch Crews (AUS)

6.a: Santiago Muniz (ARG) 14.10 x 12.83 Marc Lacomare (FRA)

7.a: Davey Cathels (AUS) 14.17 x 14.07 Heitor Alves (BRA)

8.a: Soli Bailey (AUS) 10.66 x 9.50 Connor O´Leary (AUS)

TERCEIRA FASE – Round of 24 – 3.o=17.o lugar com US$ 2.700 e 2.200 pontos:

1.a: 1-Alejo Muniz (BRA)=16.50, 2-Kanoa Igarashi (JPN)=12.50, 3-Keanu Asing (HAV)=11.87

2.a: 1-Joan Duru (FRA)=13.83, 2-Medi Veminardi (REU)=12.13, 3-Billy Stairmand (NZL)=11.43

3.a: 1-Maxime Huscenot (FRA)=14.43, 2-Ezekiel Lau (HAV)=12.96, 3-Brent Dorrington (AUS)=11.10

4.a: 1-Caio Ibelli (BRA)=14.10, 2-Italo Ferreira (BRA)=12.44, 3-David do Carmo (BRA)=9.80

5.a: 1-Mitch Coleborn (AUS)=14.23, 2-Marc Lacomare (FRA)=12.06, 3-Stu Kennedy (AUS)=11.73

6.a: 1-Santiago Muniz (ARG)=15.83, 2-Mitch Crews (AUS)=14.43, 3-Gony Zubizarreta (ESP)=13.17

7.a: 1-Davey Cathels (AUS)=15.20, 2-Connor O´Leary (AUS)=15.10, 3-Michael Rodrigues (BRA)=14.20

8.a: 1-Soli Bailey (AUS)=16.37, 2-Heitor Alves (BRA)=15.93, 3-Jadson André (BRA)=15.50

Tags:, , , , , , , , , ,