Red Nose Pro15 Florianópolis SC no Santinho

By WSL South America | 28 de agosto de 2015 | noticias

O pernambucano Bernardo Pigmeu ganhou a última etapa do Circuito Mundial na Praia do Santinho em 2010 derrotando o hoje campeão mundial Gabriel Medina na grande final.

O Brasil vive um momento especial no surfe mundial e depois do sucesso estrondoso da vitória de Filipe Toledo no Rio de Janeiro, o circuito da World Surf League vai voltar ao país no mês de outubro para uma série de três etapas decisivas do Qualifying Series em Florianópolis (SC), Itacaré (BA) e São Sebastião (SP). A marca Red Nose e o Resort Costão do Santinho vão promover o Mundial de Surf de Florianópolis esse ano no norte da Ilha de Santa Catarina. O Red Nose Pro15 Florianópolis SC terá status QS 6000 e vai abrir a “perna brasileira” de fim de ano nos dias 19 a 25 de outubro na Praia do Santinho, com cerca de 200 surfistas de vários países disputando a premiação de 150 mil dólares e os importantes 6.000 pontos na reta final da batalha pelas dez vagas para a elite dos top-34 da World Surf League. As três etapas seguidas do Brasil são as últimas antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana.

600x200

“Estamos muito felizes em realizar mais uma etapa do Mundial de Surf em Florianópolis e em Santa Catarina, sempre com o importante apoio da Prefeitura, do Governo do Estado e agora também da marca Red Nose e do resort Costão do Santinho”, disse Fred Leite, presidente da Federação Catarinense de Surf (FECASURF), entidade organizadora do evento. “Depois de muitos anos realizando etapas estaduais e nacionais do circuito profissional e amador, no ano passado fiz uma do Circuito Mundial pela primeira vez, o Oceano Santa Catarina Pro na Praia da Joaquina, que não sediava uma etapa do WQS há 12 anos. Foi uma experiência inexplicável e agora vamos para o norte da ilha resgatar essa parceria sempre especial com o Costão do Santinho. Esta será a única etapa do Circuito Mundial no Sul do Brasil e esperamos fazer mais um grande evento para o público catarinense”.

A Praia do Santinho é localizada no extremo norte da Ilha de Santa Catarina, cerca de 40 Km do centro de Florianópolis. Foi lá que em 2006, também com apoio do Costão do Santinho, aconteceu a primeira etapa do WQS feminino no Brasil, vencida pela paraibana Diana Cristina batendo até a hoje hexacampeã mundial Stephanie Gilmore na grande final do Costão Pro Floripa. Pelo Mundial WQS masculino foram realizadas três etapas. O francês Patrick Beven venceu a primeira também em 2006, o carioca Simão Romão ganhou a segunda em 2007 e o pernambucano Bernardo Pigmeu festejou o último título internacional na Praia do Santinho em 2010, derrotando na grande final o hoje campeão mundial Gabriel Medina, um fenômeno já na época com apenas 16 anos de idade.

“Este evento de proporções gigantescas é uma coroação para todos nós do norte da ilha de Santa Catarina”, destaca Reiginaldo Ferreira, diretor executivo da Associação de Surf Ingleses e Santinho (ASIS). “Trata-se de uma etapa de repercussão mundial, que atrairá um grande número de pessoas envolvidas neste espetacular esporte, além de grandes estrelas do surfe de vários países. Além da incomensurável divulgação do Santinho, dos moradores e da beleza das praias do norte da ilha para o Brasil e o mundo, o campeonato vai impulsionar toda a economia local com os surfistas de vários países que irão competir e o grande público que certamente vai lotar a praia todos os dias num cenário de pura emoção. Esperamos receber bem a todos, que dê boas ondas na semana do evento e vamos fazer de tudo para que todos levem boas lembranças da Praia do Santinho”.

Praia do Santinho (Basilio Ruy / Fecasurf)
Praia do Santinho (Basilio Ruy / Fecasurf)

Entre os dois novos patrocinadores do Santa Catarina Pro em Florianópolis, a participação do Resort Costão do Santinho no Circuito Mundial de Surf é bem mais antiga do que a da Red Nose. A marca criada em 1996 é conhecida como uma das mais “Xtremes” (extremas) do mundo, com sua imagem ligada aos esportes de ação mais intensos e radicais e só no ano passado estreou no surfe competição promovendo uma seletiva sul-americana para o Mundial Pro Junior da World Surf League em Baía Formosa, no Rio Grande do Norte. O resultado do Red Nose Pro Junior foi positivo para a marca, que passou a patrocinar o atual campeão sul-americano Pro Junior, Deivid Silva, e agora investe num dos principais eventos do calendário da WSL Qualifying Series, o QS 6000 Red Nose Pro15 Florianópolis SC.

“Vimos com muito entusiasmo a oportunidade da Red Nose em participar deste evento tão importante no calendário do Circuito Mundial de Surf”, disse Fabio Brauner, gerente de marketing da Red Nose. “O cenário não poderia ser melhor, uma cidade que respira o esporte, onde existe um grande número de praticantes e simpatizantes e ainda por cima com o suporte de uma estrutura fantástica como a do Costão do Santinho. Para nós, a única previsão é de um grande público presente nas areias e com diversas gatas como é tradição em Florianópolis. Se Netuno ajudar e mandar boas ondas na Praia do Santinho, será a cereja do bolo”.

SOBRE A RED NOSE – A Red Nose foi criada em 1996, quando o idealizador da marca conheceu o Pitbull Red Nose, o “puro pitbull”, uma raça até então pouco conhecida. Foi inspirada na agilidade, força, atitude e coragem deste animal que nasceu a Red Nose, uma das marcas mais Xtremes do mundo, dos esportes de ação mais intensos e radicais. Começou apoiando as lutas de Jiu Jitsu e MMA, depois outras modalidades como o Big Surf, Skate, Caiaque, Paraquedismo, Motocross e Motorsports, se incorporaram ao team Red Nose Xtreme. Em 2014 promoveu o seu primeiro evento internacional de surf, o Red Nose Pro Junior em Baía Formosa (RN), agora estreia no calendário mundial do World Surf League Qualifying Series com a etapa do QS 6000 em Florianópolis (SC).

Gabriel Medina (BRA) (Daniel Smorigo / WSL)
Gabriel Medina (BRA) (Daniel Smorigo / WSL)

O QS 6000 Red Nose Pro15 Florianópolis SC vai oferecer uma premiação total de 150 mil dólares com patrocínio da Red Nose e do Costão do Santinho Resort Golf & Spa, além do Governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, da FESPORTE, da Prefeitura Municipal de Florianópolis e Fundação Municipal de Esportes. O evento é homologado pela World Surf League South America e organizado pela Federação Catarinense de Surf (FECASURF) com apoio da Associação de Surf Ingleses e Santinho (ASIS).

PERNA BRASILEIRA – O Red Nose Pro15 Florianópolis SC vai abrir a “perna brasileira” de fim de ano da WSL South America nos dias 19 a 25 de outubro na Praia do Santinho, em Florianópolis. Na semana seguinte, de 27 a 31 de outubro, acontece outra etapa masculina do QS 6000 na Bahia, o Mahalo Surf Eco Festival na Praia da Tiririca, em Itacaré, que também promoverá na mesma semana uma etapa do QS 3000 que vai fechar o WSL Qualifying Series feminino de 2015. Já a última parada antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana será novamente na etapa do QS 10.000 de São Sebastião, marcada para os dias 2 a 9 de novembro na badalada Praia de Maresias, no litoral norte de São Paulo.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, com todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e na hora que acontecer. As sanções da WSL são para os circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Longboard e Pro Junior. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York, além de sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos, na América do Norte, Havaí, América do Sul, Europa, Austrália, África e Ásia.

————————————————————————
João Carvalho – WSL South America Media Officer
(48) 9988-2986 – jcarvalho@worldsurfleague.com
————————————————————————

CAMPEÕES DAS 25 ETAPAS DO MUNDIAL WQS MASCULINO EM FLORIANÓPOLIS:
——— 12 na Praia da Joaquina + 10 na Praia Mole + 3 na Praia do Santinho
2014: Michael Rodrigues (BRA-CE) no 6-Star Oceano Santa Catarina Pro na Praia da Joaquina
2010: Bernardo Pigmeu (BRA-PE) no 4-Star SuperSurf Internacional na Praia do Santinho
2010: Aritz Aranburu (ESP) no 6-Star Maresia Surf Internacional na Praia Mole
2009: Gabriel Medina (BRA-SP) no 6-Star Maresia Surf Internacional na Praia Mole
2007: Simão Romão (BRA-RJ) no 6-Star Mormaii Costão Pro na Praia do Santinho
2006: Patrick Beven (FRA) no 6-Star Costão Pro Floripa na Praia do Santinho
2005: Heitor Alves (BRA-CE) no 6-Star Onbongo Pro Surfing na Praia Mole
2004: Richard Lovett (AUS) no 6-Star Onbongo Pro Surfing na Praia Mole
2003: Patrick Beven (FRA) no 6-Star Onbongo Pro Surfing na Praia Mole
2002: Chris Davidson (AUS) no 6-Star Onbongo Pro Surfing na Praia Mole
2002: Travis Logie (AFR) no 4-Star Petrobras Open Surf na Praia da Joaquina
2002: Anselmo Correia (BRA-RJ) no 4-Star Reef Classic na Praia Mole
2001: Mikael Picon (FRA) no 4-Star Reef Classic na Praia da Joaquina
2000: Trent Munro (AUS) no 4-Star Maresia Surf Floripa na Praia Mole
2000: Armando Daltro (BRA-BA) no 4-Star Reef Classic na Praia da Joaquina
1999: Neco Padaratz (BRA-SC) no 6-Star Maresia Surf Floripa na Praia Mole
1999: Fábio Gouveia (BRA-PB) no 4-Star Reef Brazil Classic na Praia da Joaquina
1998: Jake Paterson (AUS) no 6-Star Maresia Surf Floripa na Praia Mole
1998: Neco Padaratz (BRA-SC) no 4-Star Reef Brazil Classic na Praia da Joaquina
1995: Neco Padaratz (BRA-SC) no 2-Star Nescau Surf Energy na Praia da Joaquina
1994: Shane Dorian (HAV) no 2-Star Nescau Surf Energy na Praia da Joaquina
1993: Pedro Muller (BRA-RJ) no 2-Star Nescau Surf Energy na Praia da Joaquina
1993: Tinguinha Lima (BRA-SP) no 1-Star Op Pro Floripa na Praia da Joaquina
1992: Michael Barry (AUS) no 3-Star Sea Club Final Heat na Praia da Joaquina
1992: Jojó de Olivença (BRA-BA) no 2-Star Florianópolis Pro na Praia da Joaquina

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , ,