Sete brasileiros passam para a fase dos 24 melhores do QS 10000 de Ballito

By WSL South America | 2 de julho de 2015 | noticias

O cearense Michael Rodrigues brilhou de novo nas ondas de Bathers Beach com a melhor apresentação pelo segundo dia consecutivo no QS 10000 Ballito Pro e mais seis brasileiros vão disputar classificação para as oitavas de final na África do Sul. A Austrália também tem sete concorrentes ao título da terceira etapa com pontuação máxima do ano no WSL Qualifying Series e mais dez surfistas de outros países passaram suas baterias na quarta-feira em KwaZulu-Natal. São quatro da França, dois do Havaí, um dos Estados Unidos, um da Espanha, um da Nova Zelândia e o argentino Santiago Muniz completando o pelotão sul-americano que avançou para a rodada dos 24 melhores do QS 10000 da África do Sul.

Italo Ferreira voando nas esquerdas de Ballito (Foto: Kelly Cestari – WSL)
Italo Ferreira voando nas esquerdas de Ballito (Foto: Kelly Cestari – WSL)

A quarta-feira começou e terminou com vitórias brasileiras nas ondas de 1 metro com boa formação principalmente para as manobras aéreas em Ballito. O irmão mais velho de Santiago, Alejo Muniz, que sempre representou o Brasil e Santa Catarina nas competições, ganhou a primeira do dia e a última foi vencida por outro ex-top da elite mundial, o cearense Heitor Alves. Além deles, Michael Rodrigues com os recordes do dia, o potiguar Italo Ferreira e o argentino Santiago Muniz também saíram do mar em primeiro lugar, enquanto o potiguar Jadson André e os paulistas Caio Ibelli e David do Carmo classificaram-se em segundo nas suas baterias.

A combinação dos resultados acabou formando um confronto verde-amarelo para definir duas vagas para as oitavas de final na quarta bateria da terceira fase, entre Italo Ferreira, Caio Ibelli e David do Carmo. Um deles terminará em 17.o lugar no Ballito Pro apresentado pela Billabong, recebendo 2.700 dólares de prêmio e 2.200 pontos para o ranking do WSL Qualifying Series. Os dois que passarem para as oitavas de final já garantem 4.300 dólares e 3.700 pontos e Jadson André e Heitor Alves também competirão juntos, contra o australiano Soli Bailey na última bateria. Alejo Muniz está na primeira contra dois surfistas de outros países, assim como seu irmão, Santiago, na sexta e Michael Rodrigues na sétima.

O cearense novamente apresentou um surfe de alta performance, combinando manobras modernas de borda executadas com pressão e velocidade, além de uma boa variação de aéreos. Na terça-feira, Michael Rodrigues estreou na África do Sul com a primeira e até agora única nota 10 do Ballito Pro, registrando incríveis 19,20 pontos de 20 possíveis. Na quarta-feira, ele ganhou nota 9 em sua melhor onda e totalizou 17,40 pontos na vitória sobre os australianos Soli Bailey e Nathan Hedge e o havaiano Alex Smith, com os dois últimos sendo eliminados da competição.

Outro brasileiro que se destacou novamente, assim como na terça-feira, foi o potiguar Italo Ferreira, que voltou a completar aéreos rodando com segurança nas esquerdas de Bathers Beach para despachar mais um australiano, Perth Standlick, além do irlandês Glenn Hall. O havaiano Ezekiel Lau passou em segundo nessa bateria. Depois, o cearense Heitor Alves também superou dois surfistas da Austrália como seu conterrâneo, Michael Rodrigues. Davey Cathels derrotou Thomas Woods na briga pela última vaga para a terceira fase, com o norte-americano Nathan Yeomans ficando em último.

SEM DOBRADINHAS – Estas três vitórias foram conquistadas contra três estrangeiros e a outra foi em uma das quatro baterias com participação dupla do Brasil que terminaram só com um se classificando. O catarinense Alejo Muniz fez a parte dele, mas o paulista Wiggolly Dantas não achou as ondas e acabou em último lugar na primeira bateria do dia, com o neozelandês Billy Stairmand ficando com a segunda vaga para a rodada dos 24 melhores do Ballito Pro. O australiano Brent Dorrington impediu a segunda dobradinha brasileira ao vencer a quarta bateria. O paulista David do Carmo teve que disputar o segundo lugar com o catarinense Tomas Hermes, que foi eliminado com Noe Mar McGonagle, da Costa Rica.

Dois brasileiros também entraram juntos para disputar a bateria seguinte, vencida pelo francês Maxime Huscenot com Caio Ibelli passando em segundo. O paulista Flavio Nakagima ainda foi superado pelo japonês Hiroto Arai e terminou em quarto lugar. A última chance de uma classificação dupla do Brasil ficou então para o penúltimo confronto do dia, mas novamente eles tiveram que brigar pela segunda vaga e Jadson André foi melhor do que o carioca Lucas Silveira na vitória australiana de Connor O´Leary.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, onde você pode acompanhar todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e a qualquer hora onde acontecer. As sanções da WSL são para os seguintes circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Pro Junior e Longboard. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York. A WSL também tem sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos na África, Ásia, Austrália, Europa, Havaí, América do Norte e América do Sul.

————————————————————————

João Carvalho – WSL South America Media Manager – jcarvalho@worldsurfleague.com

————————————————————————

TERCEIRA FASE – Round of 24 – 1.o e 2.o=Oitavas de Final / 3.o=17.o lugar com US$ 2.700 e 2.200 pontos:

1.a: Keanu Asing (HAV), Alejo Muniz (BRA), Kanoa Igarashi (JPN)

2.a: Joan Duru (FRA), Billy Stairmand (NZL), Medi Veminardi (REU)

3.a: Brent Dorrington (AUS), Ezekiel Lau (HAV), Maxime Huscenot (FRA)

4.a: Italo Ferreira (BRA), Caio Ibelli (BRA), David do Carmo (BRA)

5.a: Stu Kennedy (AUS), Mitch Coleborn (AUS), Marc Lacomare (FRA)

6.a: Mitch Crews (AUS), Gony Zubizarreta (ESP), Santiago Muniz (ARG)

7.a: Michael Rodrigues (BRA), Davey Cathels (AUS), Connor O´Leary (AUS)

8.a: Jadson André (BRA), Heitor Alves (BRA), Soli Bailey (AUS)

RESULTADOS DA QUARTA-FEIRA NO QS 10000 BALLITO PRO NA ÁFRICA DO SUL:

SEGUNDA FASE – Round of 48 – 3.o=25.o lugar (US$ 1.900 e 1.100 pts) / 4.o=37.o lugar (US$ 1.600 e 1.000 pts):

1.a: 1-Alejo Muniz (BRA), 2-Billy Stairmand (NZL), 3-Matt Banting (AUS), 4-Wiggolly Dantas (BRA)

2.a: 1-Medi Veminardi (REU), 2-Kanoa Igarashi (EUA), 3-Marco Fernandez (BRA), 4-Griffin Colapinto (EUA)

3.a: 1-Joan Duru (FRA), 2-Keanu Asing (HAV), 3-Tanner Hendrickson (HAV), 4-Tomas Fernandes (PRT)

4.a: 1-Brent Dorrington (AUS), 2-David do Carmo (BRA), 3-Tomas Hermes (BRA), 4-Noe Mar McGonagle (CRI)

5.a: 1-Maxime Huscenot (FRA), 2-Caio Ibelli (BRA), 3-Hiroto Arai (JPN), 4-Flavio Nakagima (BRA)

6.a: 1-Italo Ferreira (BRA), 2-Ezekiel Lau (HAV), 3-Perth Standlick (AUS), 4-Glenn Hall (IRL)

7.a: 1-Marc Lacomare (FRA), 2-Gony Zubizarreta (ESP), 3-Dion Atkinson (AUS), 4-Yadin Nicol (AUS)

8.a: 1-Santiago Muniz (ARG), 2-Mitch Coleborn (AUS), 3-David Van Zyl (AFR), 4-Kolohe Andino (EUA)

9.a: 1-Mitch Crews (AUS), 2-Stu Kennedy (AUS), 3-Cooper Chapman (AUS), 4-José Ferreira (PRT)

10: 1-Michael Rodrigues (BRA), 2-Soli Bailey (AUS), 3-Alex Smith (HAV), 4-Nathan Hedge (AUS)

11: 1-Connor O´Leary (AUS), 2-Jadson André (BRA), 3-Lucas Silveira (BRA), 4-Michael Dunphy (EUA)

12: 1-Heitor Alves (BRA), 2-Davey Cathels (AUS), 3-Thomas Woods (AUS), 4-Nathan Yeomans (EUA)

Tags:, , , , , , , , , , , ,